31/12/13

Scripts sociais de gente besta

Você já reparou que o grupo em que vivemos sempre tem um script automático para cada ocasião?
Certa vez eu chamei a minha tia para ficar em nossa casa que fica no litoral de São Paulo e logo ela disse: 
-- Nossa! Que delicia! Tomar uma aguinha de coco de canudinho e ficar debaixo de um guarda sol o dia todo!
Veja que a pessoa nesse caso logo associou um script de comportamento de praia à situação: as pessoas quando vão à praia devem sempre pedir aguinha de coco e tomar sol. Ou seja, ela aprendeu isso
de alguém e provavelmente nunca irá mudar, como se fosse um robozinho programado em chip EPROM pra sempre fazer as mesmas coisas.
Na véspera do natal: as pessoas nessa época assumem que tem a obrigação de fazer carinha simpática pra todo mundo, desejar feliz natal até para os cães que passam na rua, comer peru, consumir toneladas de panetone e encher a mesa de mimos culinários. Se elas não adotarem essa postura, se sentiram infelizes e culpadas.
Elas seguem o script natalino como se fosse um programa de computador instalado na mente delas. Ai daquele que ousar a questionar esse comportamento robótico!

Depois vem a virada do ano, com ele as pessoas para se sentirem iguais as outras , acreditam que devem se vestir de branco, comprar bebidas, montar cardápios extravagantes,  estourar champagne, evitar passar a virada dormindo ou defecando , desejar feliz ano novo para qualquer desconhecido, fazer macumba na praia enquanto
ficam embreagados  com a pança entupida de lentilha , peru e   champagne. Sem falar da famosa mania de pular as sete ondinhas malditas no mar. Tudo isso é um script robótico que se a pessoa não seguir, se sente infeliz e em dívida com a sociedade.

O que falta nas pessoas dos exemplos demonstrados acima é autenticidade: elas deviriam ter a consciência de que podem fazer jantares fartos, desejar coisas boas ou ruins, dar presentes e se vestirem
de branco ou preto no momento em que elas quiserem, mas elas não se permitem agir fora dos scripts tacanhas pois são escravas do aprendizado cultural que receberam: se eu sou brasileiro eu tenho que gostar de café e futebol, se eu vou pro mar eu tenho que tomar sol e beber água de coco, se é 25 de dezembro eu tenho que estar meia noite comendo coisas com a família reunida. Chega a ser nojento essa robotização dos sentimentos estampada até nas marcas das lojas no final de ano.

Cantinho da perseguição

Eu não aguento mais ser perseguido pelo tal Akamai, esse japonês me persegue com vários outros nicks: fbstatic-a.akamaihd.net fbstatic-a.akamai.net, as veze até acho que esse akamai é um espião da presidente Dilma. Saia da minha vida Akamai! Não Aguento mais ver você na praia de Pitangueiras, morra!

Outra coisa que me persegue: toda hora no facebook aparece um dito link chamado "Pessoas que você talvez conheça", quando eu clico, ao olhar a lista eu penso que o nome deveria ser outro: Periguetes que você nunca viu na vida!

Mabel | Midia Ninja Twitter | Seja um ateu praticante | Discord Bate papo | Sexo no VK | Zoeirinha Guarujá

Ceboliceta, o blog que leva a sua mente pra Marte

A qualquer momento podemos entrar no ar

O porque o mundo pode mudar de repente!
NSA SPY