06/09/14

Fui um nazista em outra encarnação, diz o site que eu visitei

Eu estava ontem vendo alguns sites sobre guerras, filmes de terror , espiritismo foi então que eu me deparei com um site onde os leitores se desabafavam dizendo ter uma vida emocional muito atremulada por terem vivido em outra vida na época da Alemanha nazista.
Boa parte dos leitores que afirmavam ter essa experiência , andaram fazendo terapias de vidas passadas (TVP) para descobrirem a "fonte" dos  problemas em sua vida atual no Brasil.
Bom, havia vários relatos, todos falavam de memórias aflorando da época onde eles faziam as vontades e caprichos do psicopata mor, Adolf Hitler, outros relatavam sonhos vívidos onde mulheres e pessoas os imploravam por ajuda ou até tinham raiva dos males que eles teriam causado às suas famílias em decorrência da guerra. O site que eu visitei, eu não me lembro mais o nome mas usava o seguinte texto como abertura:

" A idéia de sermos a raça pura, os melhores, os arianos... fez com que eu entrasse para o Exército (na República Alemã de Adolf Hitler). Seríamos os donos do mundo, não haveria fome, miséria... Porém, o sofrimento começou quando fui designado pelo meu Comando para ser soldado de guarda de um Campo de Concentração. Formava filas de homens, mulheres e crianças para serem mortos através de gás, forno etc. Fiquei neste lugar por três anos, (passando) frio e calor. Quando a resistência começou a combater de igual para igual me designaram para a região da Itália

Fui combatente lá. Em uma batalha, na verdade assalto como se fala no Exército, quando abordamos o inimigo de surpresa, fui atingido por um tiro no peito.

Desde então ficava vagando por esse mundo.

Convidaram para eu ser tratado aqui. Vou ficar. Agradeço pela ajuda.
Hans Van Fredek"
























Nesse site que eu visitei pela madrugada, havia muitos comentários antigos de pessoas que tiveram regressões que aparentemente os levavam a ter memórias da funesta Alemanha de 1939, entre esses relatos, havia um homem chamado Alexandre, ele era o que mais se desabafava no local, dizia ela que na outra vida era do sexto exército que foi abandonado à sorte em Stalingrado, resumindo, esse homem dizia que para ele era muito ruim as lembranças do frio intenso que ele viveu na outra vida abandonado em Stalingrado sem ter o que comer, lutando pelo Führer que os abandonou.
Para Alexandre era muito difícil também , ter sido um alemão cheio de glória e acabar tendo que nascer em um país como o Brasil onde as pessoas maltratam animais, mentem para as suas mulheres, ouvem funk e desrespeitam o outro. O maior problema dele, pelo o que eu reparei, era o choque de costumes e a mudança de função social.



Depois do homem chamado Alexandre ter se desabafado no site, outros leitores sensibilizados começaram a postar também, em meio a esses relatos, alguns faziam claramente menção ao nazismo como algo brilhante proposto por um homem revolucionário que iria salvar o mundo, outros davam mensagens de amparo dizendo que quem jurou fidelidade a Hitler seria fiel a ele por toda a vida e não deveria desistir da sua "grande" missão pois um dia os arianos "superiores" seriam recompensados de alguma forma.

Vejam aqui um dos textos do homem chamado Alexandre , postado como um desabafo no site que eu visitei:

-- " Me considero um nazista reencarnado,não consigo me ver livre desse carma,não entendo,existe gente que raspa o cabelo,calça bota do exercito e acha que é um nazita e fica perturbando certas minorias,coitados,se eles soubessem o que ser nazista, e reencarnar num país como o Brasil depois de tudo o que aconteceu e o pior não conseguir se desprender disso ,só Deus para me ajudar,meu médico disse que preciso viver o agora,mas não consigo.Vejo tanta coisa que Hitler dizia que aconteceria e acabou acontecendo e me apego nas minhas crenças,mas sei que não posso,gostaria de reencarnar na proxima vida e voltar para minha Alemanha,um país civilizado e que respeita as leis,aqui só existe o jeitinho brasileiro,com um povo que na maior parte da vez só pensa em levar vantagem sobre os outros,aqui não se respeita nada,idosos,crianças,animais,transito e me vejo exilado na Terra,nasci pobre sem poder nenhum e sofro porque tenho tanto a oferecer e ao mesmo tempo não posso
oferecer nada,todo poder que tinha como nazista não me serve para nada nesta vida,será que tive que nascer num pais inferior e ver tanta coisa errada e aprender e se auto avaliar espiritualmente?

Uma amiga do centro espirita me disse que meu carma era uma verdadeira provação,que eu precisava viver esta vida,pois hoje sou casado,tenho um filho,uma vida para se viver. Himmeler disse uma vez que nosso juramento a hitler era eterno.Mesmo a pós morte,continuaríamos nazistas.Hoje vejo que não gosto do que vejo,morri na União Soviética, outro dia comprei um jogo de playstation 2,um jogo de guerra,quando comecei a jogar era na Russia,tinha que matar nazistas,o cenário realista,tudo destruido,uma cidade em chamas,me fez voltar no tempo,comecei a passae mal,fiquei tenso,e quebrei o jogo,jamais mataria meus camaradas.A história sempre foi assim,é a vontade dos vencedores sobre os vencidos.Os americanos e judeus são as novas pragas do Egito,nossa esperança agora é o presidente do Irã Mahmoud Ahmadinejd,que prometeu varrer o Estado de Israel do mapa.Reencarnar no Brasil deve ter um propósito,nós que somos da raça superior,temos que conviver com pessoas inferiores,mesquinhas, trambiqueiras,nojentas porcas pedófilas,traficantes,corruptos,vizinhos desrespeitosos,tudo aquilo que não queríamos estamos vendo,temos o nosso livre arbítrio.

Nosso Senhor sabe das nossas dores,na guerra ninguém é inocente. Muitas vezes penso no suicídio,viver sem as glorias passadas,os desfiles maravilhosos dos granadeiros.todos eles estão vivos nos videos do You Tube.Esse tempo não volta mais,o ser humano não se esforça para evoluir,hoje nazismo é sinonimo de marginalidade,de filmes de cadeia,de motoqueiro arruaceiro.Por acaso somos isso?Nós da Wehrmacht,não somos marginais,lembrem-se disso.Temos que ser superiores,respeitar os animais,as pessoas,as leisas ordens pré estabelecidas.

O mundo é como aquela prostituta que você se apaixona ,faz amor com ela e na hora de tirá-la dessa vida,ela não quer,ela gosta do que faz.Assim são as coisas do mundo,quem quer fazer a diferença é desprezado e as coisas parecem não andar direito.Não se aflijam,somos o que somos,hoje até passeata gay é sinonimo de cultura,você pega a seleção da Alemanha na copa está repleta de estranjeiros naturalizados...Não desistam de seus dogmas,so NOSSO SENHOR pode nos julgar.Abraços a todos,meus camaradas da wermacht.Sou eu Alexandre Silva dos Santos.
"


Olha , a técnica de terapia de vidas passadas é algo muito interessante se o hipnólogo não tentar sugestionar o seu cliente, eu também , embora seja ateu, depois de ter visto alguns documentários do canal BIO sobre o DR Brian Weiss, autoridade no assunto, fiquei com vontade de fazer para poder ver que sensações e visões do passado eu teria. Não se trata de uma prova de vidas passadas ou existência de Deus, se isso realmente for verdade, apenas teremos certeza as memórias podem ser transportadas por algo do tipo um pendrive que guarda as informações, eu já cheguei a pensar na teoria da comida contaminada por um átomo carregado de informações: Maria morre, é enterrada, suas células do cérebro se decompõem em moléculas que por sua vez se decompõem em átomos , um dos átomos carregados de informações vai parar nas plantas que nascem naquela terra, essas plantas ou frutas são ingeridas por seres humanos que engravidam e passam esse átomo contaminado para o cérebro do feto e esse por sua vez recupera as memórias de Maria achando que foi ela no passado. Bem, é uma hipótese maluca minha, não afirmo que isso seja a verdade, mas pode ser que seja.

Muitos seguidores da doutrina espírita afirmam que o holocausto e a segunda guerra mundial foram um grande ajuste de contas coletivo, os espíritas acreditam muito na lei do FEZ? PAGA! Por isso eles arriscam dizer que esse povo que estava ali na Alemanha de 1939 em diante, em outras vidas, foram senhores de escravos que barbarizavam outras pessoas , enquisidores da igreja católica, soldados vindouros da época de Napoleão Bonaparte e toda turma  barra pesada da História. O grande problema filosófico da religião espírita é que para eles, a lei do retorno funciona como um looping infinito: eu faço mal para uma pessoa que também fez mal que por sua vez também fez mal a outra pessoa, então quem teria a culpa do mal nesse caso? Por que deveríamos nascer sacaneados em uma vida futura se quem eu sacaneei no passado , também sacaneava antes?  Se formos regredirmos até o primeiro ser vivo na terra, no caso uma coisa mais primitiva que uma célula , essa lei de causa e efeito teria sido injusta para o primeiro ser vivo da terra , haja vista que se uma coisa mais primitiva que uma célula tenha nascido sem nada para prejudicar e mesmo assim sofresse um mal inicial, a lei estaria falha pois teria deixado uma criatura inocente sofrer o mal sem ter feito nada de mal. Na religião por acaso Deus teria contraído dívida cármica ao expulsar Lúcifer da boa vida? Lúcifer irá nascer como filho de Deus para sacanea-lo depois? Ou Deus nascerá como filho de Lúcifer para ser sacaneado? Como funcionaria essa lei de causa e efeito para seres mitológicos imortais? Ou será que o Deus criou uma lei que pra ele não serve?

De qualquer forma, voltando ao desabafo de Alexandre, se as leis complexas do espiritismo forem reais, o que diga-se de passagem ser uma possibilidade muito remota, ele estaria fazendo os mesmos erros de novo. Por que? Porque em várias partes mais a frente no site, Alexandre se mostra incomodado com alguns seguimentos de pessoas da realidade brasileira como o funkeiro, o homem promíscuo , o corrupto e outros.  Não teria Alexandre, suposto nazista reencarnado, trocado o seu ódio aprendido contra judeus pelo ódio contra pessoas dessa vida atual? Será que o funkeiro, o adultero, o corrupto e o trombadinha não tenham problemas emocionais ? Ora, todos nós temos. Não estou querendo justificar e inocentar alguns tipos de comportamentos, estou aqui querendo dizer que da mesma forma que o nazista, encarnado ou não, com o espiritismo ou sem, fez os seus erros matando, colocando fogo em aldeias e outras barbaridades em nome de impulso irracional , essas outras pessoas que o Alexandre critica, também não estariam errando com direito de também serem compreendidas ? Eu particularmente não acho que o funkeiro que esteja cantando em local próprio para shows, sem desrespeitar a lei, esteja fazendo algo errado, mas em fim...

Também penso que se a loucura que o espiritismo diz existir, existir, se Alexandre voltasse pra Deutschland, os espíritos de gente morta na guerra poderiam muito bem piorar ainda mais a vida dele, não poderia?


Eu percebi que muitos que se manifestaram no post de Alexandre, clamavam uma volta ao tempo citado mais acima, bem, ter poder e estar por cima dos outros pode ser muito prazeroso , ser um SS com o controle de vidas e mais vidas em sua mão pode ser algo também prazeroso, mas será que esse prazer não seria fruto do complexo de inferioridade? Da mesma forma que Alemanha foi inferiorizada depois da primeira guerra mundial, esses homens deveriam ter sido em algum momento de suas vidas pessoas que provaram o lado ruim da sociedade: estar desempregado sem ter o que dar para o filho enquanto fulano anda na rua dirigindo um BMW Série 3 GT ou Audi RS Q3, morar mal enquanto pessoas moram em condomínios com apartamento triplex onde o elevador pára dentro da sua casa,  amar uma pessoa bonita e rica que lhe despreza por ser de outra realidade cultural, lutar por um emprego que pague por um salário mínimo enquanto algumas celebridades da TV e do esporte ganham dinheiro como água. Isso tudo pode fazer uma pessoa ter um amor pelo nazismo, pela figura de um homem que violentamente quebra com todas as normas para passar por cima feito um trator das coisas que considera ruim.

O que ganha um brasileiro para torcer para que Israel seja varrido da terra?
Se essas baboseiras de espiritismo forem realmente verdade, seria mais um motivo para se esquecer o ódio contra um desafeto, o que dirá contra um povo. Eu percebo que muitas pessoas se apaixonam pelo ódio, não terá o que tire da mente desse homem que o ódio contra judeus seja uma coisa legal, as pessoas se unem pelo ódio quando poderiam se unir pela paixão, pelo amor. Por não mandar toda essa rivalidade entre judeus e nazistas pra puta que pariu e ir viver a sua vida? A grande qualidade do bicho homem é ter uma maior habilidade para fugir das determinações do seu instinto. 

Você acha mesmo que se a Alemanha tivesse naquela época uma autoestima alta , se cada um dos seus cidadães tivesse também uma autoestima alta , se a economia estivesse boa, Hitler teria existido ou subido ao poder da forma que subiu?????? A única pessoa que tinha autoestima elevada ali era Hitler, isso é normal, todo psicopata tem autoestima elevada. Uma pessoa assim leva todo mundo para o buraco, afinal todos com pouco amor próprio enxerga quem tem isso, como um deus. Por isso não é incomum um nazista sentir um certo glamour por Hitler.

Se esse Alexandre que escrevi aqui, realmente existir, o nosso conselho para ele, existindo ou não vida depois da morte, é entender mais os motivos das outras pessoas, ter mais empatia com os outros, ser mais profundo na análise do por quê  as pessoas fazem o que fazem. Parar de eleger os superiores e os inferiores. Não estamos aqui dizendo que Alexandre deva aceitar tudo o que realmente for ruim nos outros quando estiver em sua casa. Estou dizendo para antes de criticar o funkeiro, o adultero, a vagabunda ou o ladrão, ou aquele cara que você não gosta, compreenda essas pessoas , alguma dessas pessoas realmente podem ser ruins e nocivas mas outras  não, as vezes tirando o preconceito que temos de alguém e analisando friamente, descobrimos ótimas pessoas. Evite querer ser o policial do mundo.
----

Deixo abaixo alguns vídeos instigantes sobre vidas passadas TVPs, postem as suas opiniõesse acreditam neles ou não:

Vídeo 1




Vídeo 2
















Vídeo 3





Bom, pelo fato da segunda grande guerra mundial ter matado milhares de pessoas entre 1939 e 1945 , seria compriensível várias pessoas em sessões de terapias de vidas passadas relatarem acontecimentos traumáticos e de possível desencarne nessa época. Nos livros do DR Brian Weiss eu vi 3 pacientes que regressaram para essa época, alguns até trocaram de sexo, é o caso de Evelyn, a executiva:

"
Evelyn a executiva , na outra suposta vida foi responsável por cuidar dos envios de judeus para os campos de concentração, embora tenha sentido culpa, ela também não foi para o inferno,umbral ou purgatório, na vida atual ela é uma predadora no mundo dos negócios e não nasceu com nenhuma sequela física ou problema muito grande e veste Gucci.


Evelyn recebia um ordenado substancial, que era muitas vezes dobrado ou triplicado pelos seus bónus de final de ano, uma recompensa por arranjar novos negócios. Tinha trinta e tal anos, era magra, fisicamente atraente, cabelo preto curto, quase um cliché da jovem mulher executiva. As roupas reflectiam o seu sucesso: fato e mala Chanel, lenço Hermes, sapatos Gucci, um relógio Rolex e uma gargantilha de
diamantes.

- Olhe. Perdi o apetite: por comida, por sexo, por amor, pelo trabalho. Estou frustrada e insatisfeita. Não consigo dormir. Sei que preciso de psicoterapia. O senhor tem uma boa reputação. Ajude-me.

- Para conseguir descobrir de onde vem a raiva e a ansiedade?
- Quero a minha felicidade de volta. - Inclinou a cabeça. - Vou ao cinema. Vou às compras. Vou para a cama. E penso em quanto odeio os árabes. Odeio a ONU. Sei que agiram bem, mas estão dominados por anti-semitas. Todos os votos vão contra Israel.

Sei que estou a exagerar. Sei que devia preocupar-me com outra coisa qualquer. Mas aqueles malditos árabes. Como é que podem matar bebés judeus? Como é que eu posso preocupar-me com outra coisa qualquer?
Tentámos psicoterapia convencional, explorando a sua infância nesta vida, mas as causas da sua raiva e ansiedade não pareciam residir aí. Ela concordou com uma regressão.

- Regresse ao tempo e lugar onde começou a sua raiva - instruí-a quando ela estava num profundo estado hipnótico. Só podia levá-la até aí. Ela escolheria a data e o local.

- Estamos na Segunda Guerra Mundial - disse ela numa voz masculina grave,
sentando-se direita com uma expressão de descrença. - Sou um oficial nazi, um membro das SS. Tenho um bom trabalho. É o de supervisionar o carregamento de judeus nos carros de gado que os levarão para Dachau. Aí irão morrer. Se algum deles tentar fugir, mato-o. Não gosto de fazer isso. Não é que me importe que o verme morra. É que tenho de perder uma bala. As balas são caras. Disseram-nos para poupar munições sempre
que possível.

- A sua narrativa fria era desmentida pelo horror no seu tom de voz e por
um ligeiro tremor que possuía o seu corpo. Enquanto alemão, ela podia não
ter sentido nada pelas pessoas que matara; enquanto Evelyn, a recordar, ela estava em agonia.

Descobri que a maneira mais segura de se reencarnar num determinado grupo de pessoas, definido pela religião, raça, nacionalidade ou cultura, é odiar-se essas pessoas numa vida anterior, ser-se preconceituoso ou violento contra esse grupo.

Não me surpreendeu que Evelyn tenha sido um nazista. A sua radical postura pró-Israel nesta vida era uma compensação pelo seu anti-semitismo na sua vida alemã. Mas ela compensou de mais. O ódio que tinha sentido pelos judeus tinha-se transformado num
ódioigual por árabes.

Não admira que se sentisse ansiosa, frustrada e deprimida. Não tinha ido muito longe na sua viagem em direcção à saúde.
Evelyn foi para outra parte da sua vida alemã.
O exército aliado tinha entrado na Polónia e ela tinha sido morta na frente de combate durante uma batalha violenta.

Na sua recapitulação da vida, depois da morte nessa vida, ela sentiu remorso e uma enorme culpa, mas a regressão tinha sido necessária para confirmar que ela tinha aprendido a sua lição e para compensar aqueles que tinha magoado na sua vida alemã.

Somos todos almas, todos parte do Uno, todos o mesmo, quer sejamos alemães ou judeus, cristãos ou árabes. Mas, aparentemente, Evelyn não tinha aprendido esta lição. O seu ódio não tinha desaparecido, agora odiava árabes e provavelmente se continuasse a nutrir esse ódio, sua próxima vida seria como um árabe.

"


Cantinho da perseguição

Eu não aguento mais ser perseguido pelo tal Akamai, esse japonês me persegue com vários outros nicks: fbstatic-a.akamaihd.net fbstatic-a.akamai.net, as veze até acho que esse akamai é um espião da presidente Dilma. Saia da minha vida Akamai! Não Aguento mais ver você na praia de Pitangueiras, morra!

Outra coisa que me persegue: toda hora no facebook aparece um dito link chamado "Pessoas que você talvez conheça", quando eu clico, ao olhar a lista eu penso que o nome deveria ser outro: Periguetes que você nunca viu na vida!

Mabel | Midia Ninja Twitter | Seja um ateu praticante | Discord Bate papo | Sexo no VK | Zoeirinha Guarujá

Ceboliceta, o blog que leva a sua mente pra Marte

A qualquer momento podemos entrar no ar

O porque o mundo pode mudar de repente!
NSA SPY